sábado, 9 de novembro de 2013

Feng Shui e Energia sutil


 


No universo várias energias atuam ao mesmo tempo, como a energia térmica, a energia mecânica, a energia gravitacional, a energia eletromagnética e também outros tipos, como as energias sutis. Embora não tenham sido ainda reconhecidas pela ciência, as energias sutis permeiam o espaço e toda a matéria existente na natureza. Nos seres vivos essa energia é responsável pela vida. 
 
A energia sutil da natureza, também conhecida por energia imanente, é absorvida pelos seres humanos através da respiração, ingestão de água e de alimentos, mas principalmente por diversos pontos de entrada espalhados pelo corpo, que são conhecidos como Chacras. Essa energia é conduzida aos órgãos e células físicas pelos nadis e meridianos é que formam uma rede de canais de energia. 
 
Quando a energia imanente é absorvida pelos seres vivos, ela sofre um processo de transformação e adquire qualidades correspondentes ao ser vivo, chamada de bioenergia, energia anímica ou energia consciencial, que é um outro tipo de energia sutil associada aos seres vivos. A energia cósmica que permeia a matéria inorgânica sofre o mesmo processo e também é transformada de acordo com sua composição química.

 
 



Algumas substâncias têm mais capacidade de armazenar a energia imanente do que outras. A água é um exemplo de substância que tem grande capacidade de acumular as energias sutis, por isso se utiliza a água benta ou água fluidificada para as curas, como também a unção com óleos.
 
Da mesma forma os planetas acumulam energia cósmica e irradiam essa  energia tradicionalmente estudada pela astrologia.  Estrelas como o sol são potentes fontes emissoras, pois a luz transporta além da energia eletromagnética, uma energia sutil associada. Quando a luz solar atinge a atmosfera, transfere parte de sua energia sutil para o ar, que também acumula a energia cósmica vinda do espaço. 
 
As plantas absorvem as energias imanentes da terra, da luz solar, do ar, da água das chuvas e com isso tornam-se fontes de energias sutis, além de produzir os nutrientes orgânicos. Isso significa que quando ingerimos um alimento natural, estamos ingerindo um pouco da energia física ou calorias dos alimentos que resultam das energias imanentes da natureza absorvida pelas plantas.


 



Uma evidência dessa realidade é a eficácia dos remédios homeopáticos com altas dinamizações. Na sua preparação, os extratos das ervas são diluídos diversas vezes. Em cada etapa um pouco da energia sutil da planta é extraída e curiosamente quanto mais diluído, mais forte é a sua atuação. O resultado é um remédio puramente formado de energia, que não atua quimicamente no organismo mas atua a partir da energia sutil das ervas.
 
As plantas possuem um tipo de bioenergia pouco elaborada, pelo fato delas serem organismos simples e não possuírem atividade mental ou emocional como os animais. Cada planta tem seu padrão de energia característico, que se mantém praticamente o mesmo exceto em algumas variações sazonais e ciclo vital. Também sofrem as influências de determinados planetas, como da lua e do sol. Assim, a energia das plantas pode ser considerada quase como energia imanente.

 
 



Os antigos povos já conheciam a existência de diversas energias, tendo sido utilizadas principalmente pelos egípcios, persas, hebreus, etruscos, gregos, romanos, gauleses, indianos, polinésios, índios americanos, chineses etc. Desde os primórdios da humanidade que sacerdotes, curandeiros e xamãs sabem que as energias sutis tem uma relação com o corpo humano, com os animais, plantas e fenômenos naturais.
 
Os sacerdotes do antigo Egito eram mestres da ciência oculta, tinham profundos conhecimentos sobre a energia sutil e suas manipulações. Antigos magos e feiticeiros trabalhavam com as forças invisíveis e ainda hoje algumas culturas usam essas energias invisíveis em seus rituais.
 
Há mais de 5000 anos os indianos já mencionavam a energia universal chamada de Prana e que é vista como o constituinte básico e a origem de toda vida. Na tradição hindu, a energia sutil é amplamente conhecida pelos yogues e seus discípulos. Através de exercícios respiratórios, meditação e exercícios de concentração, os yogues conseguem alcançar um profundo estado de paz e equilíbrio, podendo até mesmo produzir efeitos físicos através de domínio das energias sutis.
 
Os chineses já tinham desenvolvido as bases de sua medicina tradicional há mais de 5.200 anos, de onde surgiu a acupuntura que tem como objetivo principal reequilibrar o fluxo de energias através de canais energéticos. Chamada Chi, a energia vital contém duas forças polares - o yin e yang e o equilíbrio dessas forças teria influência na saúde física dos seres vivos. Qualquer desequilíbrio acarretaria uma moléstia física.

 
 



Muitas vezes, ao estudar e conviver com as energias sutis deparamo-nos com situações inexplicáveis, mas as sensações e os efeitos se fazem presentes. A cabala refere-se a essas energias como a Luz Astral ou Aura. É essa luz que vemos representada nas pinturas religiosas que retratam Jesus e outras figuras espirituais com uma luz em torno de seus corpos, em especial sobre as suas cabeças.
 
Os inúmeros fenômenos e curas promovidas por Jesus e seus apóstolos com a imposição das mãos e o emprego das palavras, são manifestações das energias sutis, potencializadas por esses grandes seres. Isto mostra que Jesus possuía um potencial energético bastante equilibrado, a ponto de contagiar e curar a todos apenas com sua presença.
 
Com a evolução da tecnologia, estudiosos dos diversos setores utilizaram o Campo de Energia Universal para comprovar suas teses. Eles mencionaram muitas propriedades da Energia Universal e como esse campo impregna todo o espaço, tanto em objetos animados e inanimados, que se ligam uns aos outros e fluem de um objeto para outro. Essa energia pode ser visualizada através das fotos Kirlian.

 
 



No século 18, Franz Anton Mesmer postulou a existência de um magnetismo animal e através dele promoveu diversas curas. Na ciência do século 19, a teoria da libido de Freud e a teoria do orgônio do Dr. Wilhelm Reich, psiquiatra e colega de Freud, contribuiram para o entendimento da bionergia. Eles estudaram a relação entre os distúrbios do fluxo do orgônio no corpo humano e as doenças psicológicas. A psicanálise demonstrou que as doenças resultam das energias emocionais reprimidas ou em desequilíbrio.
 
No século 19 Helena Blavatsky fundou a sociedade teosófica, tendo um de seus objetivos investigar as leis inexplicadas da natureza e os poderes latentes do homem. Na mesma época Allan Kardec codificou a doutrina espírita. E assim Blavatsky e Kardec popularizaram os ensinamentos que antes eram privilégio de apenas alguns membros das ordens iniciáticas e grupos de ocultismo. A teosofia divulgou muitos dos antigos ensinamentos secretos sobre yoga, chacras, nadis, mantras, etc. 
 
A partir da tesosofia e do espiritismo, diversos movimentos místicos surgiram em todo o mundo trazendo novas abordagens e adaptando o conhecimento milenar dos sábios e mestres de todos os tempos para a nossa realidade atual, mostrando as leis espirituais da natureza que estavam ocultas pela visão distorcida das religiões e pelo misticismo dos povos da antiguidade.

 
 



Absorção de energias:  Um dos meios de absorvermos as energias positivas da natureza é buscarmos um local tranquilo e agradável para que possamos nos concentrar. A circulação das energias se torna mais perceptível quando estamos relaxados, por isso devemos escolher uma posição confortável, de pé, sentado ou deitado com a coluna ereta.
 
Ao relaxarmos a mente e os músculos do corpo, nos desligando do tempo e de qualquer problema, iremos nos sintonizar com o ambiente até fazer parte dele. As energias sutis respondem naturalmente ao pensamento concentrado, mas não forçado.  
 
Outra forma de recepção, é pela absorção de energias cósmicas. Para isso é precisamos elevar a nossa mente e pensamentos até o cosmos e desejar com intensidade que as energias entrem por todos os seus poros. Quem tem uma disfunção física deve impor a mão sobre a área doente e direcionar a energia para essa parte do corpo. Isso também pode ser feito para outras pessoas. O exercício tem duração de poucos minutos, mas se bem feito mostra resultados imediatos.

 

Uma outra maneira de manipular as energias sutis é pela visualização criativa. Quando a mente começa a pensar em algo, as energias se movimentam de acordo com o pensamento. Esse é o princípio básico do pensamento positivo, ou seja, realizamos o que queremos primeiro na mente o que nos ajuda a materializá-lo.

Também podemos nos curar e buscar reequilíbrio energético pela visualização de cores. Cada cor tem um significado e algumas técnicas são muito simples e que consistem em:
  • visualizar luzes ou fluídos coloridos que envolvem e penetram no corpo.
  • imaginar estar entrando numa piscina com a cor desejada
  • imaginar estar envolto numa nuvem na cor desejada
  • imaginar que o corpo se evapora até misturar-se com uma nuvem no céu. 
  • Algumas técnicas utilizam a visualização de esferas, elipsóides, pirâmides ou cubos de luz envolvendo partes do corpo ou o corpo inteiro. 



 

Chacras: Pode-se ainda visualizar vários raios penetrando todos os chacras ao mesmo tempo ou progressivamente energizando cada um dos chacras. O exercício consiste em relaxar o corpo, a mente e respirar de forma mais lenta.
  • Inicia-se inspirando uma energia branca sendo importante visualizar que o ar entra em seus pulmões como uma energia branca e brilhante e que envolve o cérebro e se concentra no chacra coronário que fica no topo da cabeça. Na expiração, deixe que saia a energia cinzenta de seu corpo. Repetindo algumas vezes esse exercício, a cada expiração estaremos energeticamente mais purificados.
  • Chacra frontal: O próximo passo é inspirar uma energia violeta e direcioná-la para o cérebro, mas agora concentrando-se no chacra frontal que fica na testa, um pouco acima do ponto entre as sobrancelhas. Na expiração, coloque para fora as energias desarmônicas que estavam na região. Repita algumas vezes. 
  • Chacra laríngeo: O passo seguinte é inspirar uma energia azul e direcioná-la para o chacra laríngeo, que fica no meio do pescoço. Da mesma forma anterior, expire as energias ruins que estavam causando bloqueios nessa região do corpo. Repita algumas vezes.
  • Chacra cardíaco: O passo seguinte é inspirar uma energia verde e direcioná-la para a região peitoral se concentrando no chacra cardíaco que fica na altura do coração no centro do torax. Da mesma forma anterior, expire todas as energias emocionais desequilibradas. Repita algumas vezes.
  • Chacra umbilical: O próximo passo é inspirar uma energia amarela e concentrá-la no chacra umbilical, uns dois dedos acima do umbigo. Expire todas as energias ruins que possam estar nessa região do corpo. Repita algumas vezes.
  • Chacra sexual: O próximo passo é inspirar uma energia laranja e concentrá-la no chacra sexual, que fica abaixo do umbigo. Expire todas as energias ruins desse chacra. Repita algumas vezes. Finalizando, inspire uma energia vermelha brilhante e concentre-a na região do períneo. Expire todas as energias negativas dessa parte do corpo. Repita algumas vezes. 
  •  

 
 

Recepção de energias: Naturalmente os seres humanos trocam energias sutis com o meio, mas existem formas conscientes de manipular essas energias cujos métodos mudam em função dos objetivos a serem alcançados, do padrão energético a ser trabalhado, da intensidade da manobra energética, etc. Os princípios básicos são muito simples e não há segredos, uma vez que se trata de algo que nos envolve a todo o instante. 
 
A energia imanente ou energia consciencial sofre a influência dos nossos pensamentos, sentimentos e emoções. Através da nossa vontade concentrada, podemos direcionar com facilidade a energia imanente e imprimirmos uma qualidade transformando essa energia sutil numa energia consciencial. As manobras energéticas básicas são: absorção, circulação interna de energias e exteriorização. 
 
A recepção e troca de energias de uma pessoa para outra ou com o meio ocorre de forma intensa se houver sintonia energética. Por exemplo, quando enviamos um pensamento de cura para um enfermo, ele só absorverá essa cura se estiver receptivo para recebê-la. Se o doente estiver em outro padrão mental de ódio, ressentimento, revolta, ele não irá absorver as energias benéficas que lhe estão sendo doadas.
 
A energia liberada pela imposição das mãos é uma técnica usada tanto através do Johrei, utilizada pela igreja Messiânica do Brasil, pelo espiritismo e outras religiões que praticam o Passe, a técnica Reiki e outros que tem mostrado efeitos surpreendentes, tanto fisiológicos quanto psicológicos.
 
Embora a ciência ainda não possa reconhecê-las, acredita-se que elas estejam próximas às frequências eletromagnéticas. Qualquer pessoa que tenha pensamentos elevados e esteja em sintonia com sentimentos positivos é capaz de transmitir bem estar e cura para outras pessoas, animais e ambientes.

 
 




Energias negativas: Da mesma forma que existem padrões de energia positiva, também existem padrões de energias negativas que são nocivas ao nosso sistema energético. Um exemplo de energias negativas são aquelas emitidas pelas pessoas que estão em determinados ambientes, como presídios, hospitais, hospícios, delegacias, cemitérios, necrotérios  e outros locais que geram uma atmosfera desagradável.
 
Isso ocorre porque são lugares em que há pensamentos e sentimentos negativos diversos. As pessoas que trabalham ou que convivem com esses locais naturalmente acabam por desenvolver defesas contra essas energias densas e negativas. Porém, quando não temos essas defesas naturais, o mais recomendável é estarmos distantes desses locais para não sermos impregnados por essas energias que podem nos causar desde mal estar até doenças.
 
As energias imanentes da natureza ou as energias cósmicas são puras e saudáveis, porém existem lugares que embora não aparentem podem estar impregnados de energias negativas. Bosques, matas e cachoeiras podem estar energicamente poluídos devido a atos de violência, despachos e magias com fins destrutivos. Da mesma forma, os locais onde há aglomeração de pessoas podem concentrar diversos tipos de padrões energéticos, podendo estarem energicamente poluídos.
 
Quando entramos em contato com ambientes considerados energeticamente poluídos, a primeira providência é nos lavarmos e lavarmos a roupa que foi usada com água limpa. Se for possível, faça-o imediatamente. Lembre-se que a água tem o poder de absorver energias. Também há técnicas de autodefesa, como a circulação interna de energias, conhecida por estado vibracional ou a concha áurica que é a técnica do encapsulamento.
 
A técnica de circulação interna de energias é o melhor recurso para se alcançar o equilíbrio emocional e serve também para reequilíbrio energético imediato, autodefesa e desenvolvimento parapsíquico. É muito utilizada por vários pesquisadores como ferramenta básica para se obter pleno domínio bioenergético e pode ser utilizada até no trabalho quando nos sentimos extenuados ou após discussões. Para se obter um bom resultado, recomenda-se essa prática em qualquer situação, várias vezes ao dia.
 
O exercício consiste em permanecer de pé com a mente e o corpo relaxado. Deixando os pés um pouco afastados, concentra-se absorvendo a energia pelos pés e pelas mãos e trazendo até o cérebro, fazendo com que a energia flua indo até os pés/mãos e retorne novamente a cabeça várias vezes de forma que, cada vez haja mais intensidade e velocidade da energia até o corpo vibrar.

 
 


Equilíbrio energético: Em nossa vida diariamente ocorrem situações que podem nos levar a desequilíbrios energéticos, como as preocupações, as expectativas, o excesso de boas e más emoções, como grande euforia ou grande decepção. Tudo isso tende a nos deixar energicamente vulneráveis.

Quanto mais abrimos nosso campo energético para trocar energias com um ambiente, mais a absorvemos. É por isso que quando estamos alegres, tranquilos e equilibrados, desejando o bem para nós e para todos, sem alimentar mágoas, ressentimentos e nem pensar em vingança e agressões, naturalmente absorvemos boas energias e protegemos o nosso campo energético. Também podemos aumentar essa proteção cuidando com carinho do nosso ambiente, mantendo-o limpo e organizado, utilizando as técnicas do Feng Shui e outras técnicas para atrair boas energias.
 
Da mesma forma, quando nos sintonizamos com sentimentos e pensamentos destrutivos, estamos nos expondo aos ataques energéticos que são influências de energias intrusas e desarmônicas, que tem por objetivo nos desequilibrar e causar doenças físicas e mentais. Ou seja, energias ruins nos alcançam quando estamos em sintonia com elas...


 

Seguidores